PT-BA promete oposição ferrenha e ‘elevar o tom’ contra governo eleito

30/10/2018

PT-BA promete oposição ferrenha e ‘elevar o tom’ contra governo eleito

A eleição do deputado federal Jair Bolsonaro (PSL) para a presidência da República contra Fernando Haddad (PT) neste domingo (28), além da ascensão da extrema direita e do conservadorismo na Câmara dos Deputados, atribuiu ao derrotado Partido dos Trabalhadores e siglas aliadas uma nova velha situação: voltar à oposição. Somente na Câmara, o capitão da reserva tem como aliados diversos partidos, principalmente os integrantes de bancadas temáticas como a ruralista, a evangélica e a da segurança pública. Todas as frentes com ideias e posturas contrárias às bandeiras tradicionalmente defendidas pela esquerda.

Os petistas baianos reconhecem que o tom adotado durante o governo de transição e a partir de janeiro, no governo Bolsonaro, será de oposição ferrenha e “a favor da democracia”. Ex-líder do governo Dilma Rousseff, Afonso Florence (PT) associa Bolsonaro e Michel Temer e afirma que o presidente em exercício e o eleito são ameaças a democracia, às liberdades individuais e sustentabilidade ambiental.

Neste sentido, segundo ele a bancada do PT-BA vai se opor a tudo que for proposto e considerado por eles como retrocesso. “Tudo que for defesa de direitos conquistados que eles [Bolsonaro e aliados] queiram retirar nós vamos nos opor”, garantiu.

Outro deputado federal do partido pela Bahia, Jorge Solla (PT) prometeu “aumentar o tom” ao defender as posições da esquerda e sugeriu que falhas na oposição poderão colocar “vidas em jogo”. "Temos a noção que a partir de hoje a vida de milhares de trabalhadores rurais sem terra e índios estão em jogo, que vidas de gays, travestis, de negros da periferia, de militantes da esquerda estão em jogo", afirmou Solla em nota. "Sei que, se nosso trabalho falhar, esses quatro anos podem durar décadas”, completou.

“O nosso papel o eleitorado definiu, é um papel de oposição, com essa pauta de defesa da democracia, dos direitos civis, liberdades individuais, e uma política de defesa do serviço público e da sustentabilidade ambiental, sempre atacadas retoricamente pelo presidente eleito”, sugeriu Florence.

PARTIDOS ALIADOS

O PSD baiano seguiu na contramão da executiva nacional, que já indicou interesse em apoiar Bolsonaro no Congresso Nacional, e no segundo turno apoiou o candidato petista ao Planalto. O senador eleito pela sigla na Bahia, Angelo Coronel, garantiu que vai observar e analisar as ideias e propostas sugeridas pelo presidente eleito no Congresso para aprovação com a balança baiana. “O que for bom para a Bahia, estarei apoiando”, garantiu.

“O que eu achar que vai de encontro ao nosso grupo político, serei opositor firme. O que for mandado de benefício pelo presidente, não terei problema nenhum em aprovar”, afirmou o atual presidente da Assembleia Legislativa da Bahia (AL-BA), que integra o Senado a partir de fevereiro de 2019.

Coronel defendeu ainda que o Partido Social Democrático poderá assumir um papel de ponte entre o governo estadual e federal. “O PSD pode ser um interlocutor entre Rui e Bolsonaro, pois a grande maioria do partido apoiou Bolsonaro”, disse.

O deputado federal pelo PCdoB, Daniel Almeida, avalia que as pautas defendidas pelo capitão da reserva não são o melhor para o Brasil e pretende se opor “veementemente” a elas. “A convicção que nós temos é que o projeto que foi escolhido não é o melhor caminho para o Brasil. Vamos continuar debatendo nossa opinião, e buscando convencer de forma veemente e enérgica em torno da defesa das ações que nós não enxergamos no governo eleito o compromisso”.

Já o PP, garantiu que ainda não há uma posição definida. De acordo com o deputado federal Claudio Cajado, a sigla ainda não se reuniu para estabelecer o papel e o tom que será adotado em relação ao novo governo. “Não tive uma reunião ainda com o presidente estadual do partido, com o presidente nacional, e nem com a executiva do partido para discutir essa questão, então não podemos falar qual será o posicionamento agora”, disse Cajado que afirmou ainda que não há previsão de quando essa reunião de alinhamento será realizada.(Bahia Noticias)

Bahia e Vitória farão campanhas contra discriminação de mulheres no fu

30/10/2018

Bahia e Vitória farão campanhas contra discriminação de mulheres no futebol

O Ministério Público da Bahia (MP-BA) assinou um Termo de Cooperação Técnica com o Bahia e o Vitória, na manhã desta segunda-feira (29). O documento visa garantir ações que fortaleçam o combate à discriminação contra a mulher no estado.

Segundo o MP-BA, os clubes se comprometeram a realizar campanhas contra a discriminação de gênero no futebol. As primeiras ações devem acontecer no próximo Ba-Vi, que acontece no dia 11 de novembro, às 16h (horário local), no Barradão, pela 34ª rodada do Brasileirão.

A finalidade da campanha será a de "fortalecer a defesa dos direitos das mulheres, que vêm enfrentando o preconceito e a discriminação fabricada a partir de uma matriz sexista e machista”.

A procuradora-geral de Justiça, Ediene Lousado, destacou a importância dos clubes agirem contra a discriminação. “Sabemos todos da importância dos clubes para os torcedores e torcedoras e do grande número de pessoas que as suas ações alcançam. Às vezes, verificamos uma disseminação da discriminação contra a mulher no futebol e cabe também aos clubes agirem contra isso”, salientou.

Já a promotora de Justiça Lívia Vaz, coordenadora do Grupo de Atuação Especial em Defesa da Mulher e da População LGBT (Gedem), lamentou que o futebol ainda continue sendo um espaço de disseminação do preconceito e de vários tipos de violência. “Embora algumas ações pareçam uma forma de violência pequena, são essas violências que naturalizam outras formas de violência”, alertou.

A promotora de Justiça Márcia Teixeira, que também é Coordenadora do Centro de Apoio Operacional dos Direitos Humanos (CAODH), destacou a importância dos clubes assumirem o compromisso. Segundo ela, a aliança ajuda na luta para "diminuir o registro do número de violênica no estado".

O vice-presidente do Bahia, Vitor Costa, que representou o Esquadrão de Aço, salientou a importância do clube de futebol. De acordo com o dirigente, a instituição tem acesso fácil à massa e com isso pode ajudar na conscientização. Além disso, ele informou que 35% do público das partidas é formado por mulheres.

Pelo lado Rubro-Negro, o diretor de Mercado e Comunicação, Anderson Nunes, afirmou que o Vitória estará à disposição para iniciativas nesse sentido.

Conforme o Termo, apesar do público feminino nas torcidas ser um número significativo, atitudes preconceituosas e discriminatórias ainda persistem no meio futebolístico. Vale lembrar que torcedores utilizam cunhos machistas e desrespeitosos para provocar torcidas e jogadores de futebol. (Bahia Noticias)

Bolsonaro diz que maioridade penal deveria cair para 14 anos

30/10/2018

Bolsonaro diz que maioridade penal deveria cair para 14 anos e relativiza censura na ditadura

Em entrevista à Record, o presidente eleito Jair Bolsonaro (PSL) disse que vai lutar pela redução da maioridade penal no Brasil. E que, por ele, deveria ser reduzida para 14 anos — o projeto que tramita no Congresso estipula a idade em 16 anos.

"Se não for possível para 16, que seja para 17 [anos]. Por mim seria para 14, mas aí dificilmente seria aprovada. Pode ter certeza que reduzindo a maioridade penal, a violência no Brasil tende a diminuir", afirmou. Bolsonaro também falou de seu plano para a Educação, que considera "o ministério mais importante".

"Vamos deixar de lado a filosofia de Paulo Freire e que seja um grande profissional", afirmou, ao prometer uma indicação técnica para a pasta. Questionado sobre a ditadura militar, o capitão reformado disse que a população brasileira está começando a entender que "não houve ditadura", e relativizou a censura a meios de comunicação na época. "O período militar não foi ditadura", disse (Bahia Noticias)

Aplicativos


 Locutor no Ar

ZÉ VIRAMUNDO

SHOW DA MANHÃ

09:00 - 12:00

Peça Sua Música

Name:
E-mail:
Seu Pedido:


Top 5

01.

Simone e Simaria

Paga De Solteiro Feliz

02.

Wesley Safadão

Sonhei que estava me Casando

03.

Thiago Brava

Dona Maria

04.

Anitta

Vai Malandra

05.

Pabllo Vittar

Corpo Sensual

Anunciantes